quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Até aonde vai a cegueira humana.


Umas semanas atrás eu entrei em um blog que eu gosto muito e sempre que minha inteligencia permite eu comento nele. O assunto postado era sobre John Lennon e eu coloquei o seguinte comentário: ´´Ainda bem que a nova geração sabe pouco sobre ele,por que ele não era um bom exemplo para ser seguido,ainda mais nos dias de hoje que os jovens estão totalmente fora de controle,tão envolvidos com coisas que não presta.Ele era maçom,foi preso por porte de drogas,em uma de suas músicas ele fala contra Deus. No dia 4 de março de 1966, durante uma entrevista de John Lennon para o London Evening Standard, feita pela jornalista Maureen Cleave, trouxe muita polêmica a respeito do Cristianismo. John disse: "O Cristianismo vai desaparecer. Vai diminuir e encolher. (...) Nós, Beatles, somos mais populares do que Jesus neste momento. Não sei qual vai desaparecer primeiro - o rock and roll ou o Cristianismo. Cristo não era mau, mas os seus discípulos eram obtusos e vulgares. É a distorção deles, que estraga o Cristianismo para mim." "God" é um manifesto cético, onde Lennon enumera toda uma série de pessoas e entidades nas quais não crê: "Eu não acredito em mágica, I-Ching, Bíblia, tarô, Hitler, Jesus, Kennedy, Buda, mantra, Gita, ioga, reis, Elvis, Zimmerman, Beatles...." Nem é necessário acrescentar o "eu não acredito em Deus", pois isso já fica dito nas entrelinhas. Depois disso, despeja, em uma frase que pode parecer a alguns como egocêntrica, e que pode ser entendida também como um cogito cartesiano: "só acredito em mim". Aplacando a suspeita que alguns podem ter tido de um certo egoísmo, Lennon evoca o nome da amada: "Yoko e eu: essa é a realidade." Após ter manifestado uma descrença generalizada, John anuncia aquela que é talvez a única divindade que sobrevive: o Amor. Deus está morto. Resta-nos amar, humanamente, de mortal para mortal. "Essa é a realidade", canta Lennon, "o sonho acabou...".Para mim ele é um lixo musical e como ser humano e não tem nada a me acrescentar!`` Logo após ao meu comentário as pessoas falaram:´´ Que ele era uma pessoa linda e suas palavras deveria ser seguidos por todos,que o amor deve ser propagado e divulgado sempre e que ele nos deixou essa herança,que nos deixou um legado humano muito rico para nós``. Confesso que fiquei com uma bola de algodão na minha garganta me incomodando sobre isso e ainda bem que tenho o meu blog para desabafar. Eu entendo que as pessoas tem o direito de pensarem e fazerem escolhas do que quiserem para as suas vidas,mas o que eu não consigo entender é essa linha de pensamento. Como as pessoas fecham seus olhos para a verdade que se escondem em melodias bonitas e se deixam enganar. Não sei vocês,mas quando penso nas palavras, PAZ,AMOR,VERDADE, penso diretamente em JESUS e DEUS,como pode uma pessoa que além de não crê em Jesus e Deus e cultuar o demônio pode falar de amor e paz?! E em suas músicas de melodias bonitas falando contra Deus! Será mesmo que ela quer amor e paz? Ou será que ela quer fama e dinheiro? E o pior é que está na cara,esfregado nas entrevistas e nas letras das músicas e as pessoas não conseguem enxergar. Vamos ficar atentos! Paul McCartney fazendo o símbolo da maçonaria(iluminatis),o olho que tudo vê e John Lennon fazendo o símbolo do bode(demônio),também da maçonaria e iluminatis,cultos de poder e morte e adoradores satânicos.

3 comentários:

Gracinda disse...

Demorou mas achei uma pessoa com senso critico a respeito do "famoso". Penso como vc e lhe digo que os cometarios apos o seu são de pessoas que nem percebera a essencia da pessoa. seguem ele pq foi moda, ditou um estilo e por ai vai.
bjo

Tainara Toledo disse...

Estava pesquindo no google quando achei seu post,achei mt interessante.Não gosto dos Beatles e principalmente de John Lennon, não é atoa que ta em 1° lugar de bandas satanistas.

NANDO TREVISAN disse...

Lennon era só mais um tolo aprendiz de alisten crwoley não falava nada dele mesmo mas repitia como um papagaio o que crowley dizia em seus livros...